Já? Ainda, né? Afinal, a cada ano o Natal tem começado mais cedo. Antes, os comerciantes respeitavam pelo menos a nossa falência no dia das crianças para começar a permear o sonho dos nossos pequenos até o tão esperado Natal. Hoje, acabou-se a espera, o bucólico, o lúdico.O dia das crianças serve apenas como o pontapé inicial para a loucura de consumo que nos aguarda apenas 72 dias depois. Ou menos.

  Resolvi então tentar resgatar um pouco desse espírito dando uma de papai noel. Escolhi duas cartinhas de crianças carentes que os correios recebem essa época do ano e me senti o próprio bom velhinho. O menino queria uma bola de couro e a menina uma Barbie Butterfly. Me emocionei lembrando que comprei a minha Barbie quando tinha uns 16 anos e com dinheiro do meu salário. Achava linda a Barbie da minha prima, toda loura e magra e sonhava em ter uma. Mas lógico que a minha tinha que ser diferente: ruiva, roqueira, muito descolada, minha Barbie era tudo que eu queria ser. Até cortei o cabelo dela para ficar mais parecido com o meu…Enfim, lá fui eu caçar a tal Barbie Butterfly. Nada, em lugar nenhum. Até que uma alma caridosa me disse que a tal era do ano passado…passou!
 – Quer dizer que Barbie é igual moda? Rosa neon no verão passado e nude total nesse?
 – É isso ai…

  Aproveito então o ensejo do recebimento da mesada e levo meus meninos ao shopping. Chantagem básica e peço um help:
 – Victor, me ajuda a escolher uma Barbie!
 – Deus que me livre…
 – Enzo, ajuda a mamãe!
 – Dá essa mamãe, princesa sei lá o que…
Detalhe: R$ 130,00
 – Olha uma mais barata, gente! Finge que vocês são meninas…
 – Credo, mãe! A gente é homem!!!
 – Homem…sei!
E eu me enveredo no mundo pink com glitter da Barbie. Temos a fashionista, a médica, veterinária, noiva…Essa emancipação da Barbie nunca me convenceu. Ela vai ter sempre a cara de dona de casa perfeita, que malha todos os dias e vive um casamento de aparência com o Ken que, venhamos e convenhamos, não engana mais ninguém!!!Depois de muito pensar, analisar e quase comprar uma para mim, escolhi a Barbie roqueira. Talvez uma homenagem inconsciente a minha ruiva, que deve estar alegrando alguma menina por aí…

 O outro presente é mais fácil: uma bola de couro. Entro na Centauro, olho, peso no meu bolso e escolho uma bem bacana, bonita mesmo para o meu agraciado. Resolvo então também comprar um sapatênis para Victor frequentar as festas de final de ano. Enquanto Enzo corre na pista desenhada no chão, procuro um par interessante. O vendedor me atende, muito educado, enquanto Victor experimenta. De repente, dá a louca na criatura e ele cisma de comprar um tênis mais extravagante.
 – Como assim,  Victor?
 – Sei lá, um verde com azul…
Deus meu! Surtou…
E ele roda, roda, pega um branco, um preto e um metalizado. Imagino o que seria um tênis extravagante para o meu virginiano. 
 – Quer um com glitter? Vai combinar com a Barbie…
Começo a enlouquecer. Victor não se decide, Enzo já deu três voltas na Centauro enquanto que nos intervalos ele insiste em mostrar os feijões mágicos que comprou para o vendedor da Centauro:
 – Olha, moço!Esse é aquático!Mas se ele for na água, pode estragar…
 – Então não é aquático, filho…
O moço devia estar querendo sumir de perto da gente. O flagrei duas vezes olhando para a saída. Victor tanto fez que acabou levando o primeiro que eu tinha escolhido. Número 39! Enzo recolheu os feijões mágicos e nos preparamos para ir embora.

  De repente, o espírito do Natal ressurge. Papai Noel, absolutamente encantador envolto em pinhas, bolas, laços e todos enfeites possíveis em verde, vermelho e dourado. Enzo, na sua natural espontaneidade, não pensa 2 vezes: pula no colo do bom velhinho e faz pose para a foto…Não sem antes barganhar umas balinhas! Victor nem se movimenta em direção a ele:
– Que mico mãe!
Insisto, até perceber que a fase dele é outra.Cresceu, Caroline, acorda!!! Duro, mas necessário.

 Depois de comprar as duas fotos mais uma caneca – irresistível! –  fomos lanchar. Cheios de sacolas, cheios de alegria. Cansados,mas com missão cumprida.No fim, ganhei o melhor presente de Natal: o sorriso do meu filho eternizado em todas as cores e a certeza de que enquanto alguma criança acreditar em magia, teremos felizes Natais!!!

PS: Espero que meus filhos postiços gostem dos presentes que a mamãe noel aqui comprou para eles. Ho, ho, ho…Feliz Natal!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s