Tava pensando hoje como seria um final de semana exclusivo para mães. Sozinhas. Da mesma forma que existem pacotes para noite de  núpcias, final de semana para namorados, que tal um: FINAL DE SEMANA SOSSEGADO – Tudo para você relaxar sem pensar no amanhã?

Seríamos recebidas com um bouquet de rosas – porque toda mulher merece – e lógico que também teríamos a melhor suíte, mas os detalhes é que fariam a diferença. Primeiro: Muito chocolate, embaixo dos travesseiros, no frigobar, em todos os cantos. Nada de desenhos ou filmes de ação nos canais da TV, só aqueles filmes românticos que ninguém quer ver com a gente e muito lenço de papel para nos debulharmos em lágrimas sem o menor constrangimento.

Um SPA obviamente estaria incluso, mas sem dieta para emagrecer, só tratamentos para ficarmos lindas, com tudo em cima e muita massagem para relaxar.Pisicna aquecida, onde poderiamos ficar horas sem ter que nos certificarmos que nehum filho fez xixi ou se machucou. Na primeira noite teríamos direito a uma boate para dançar TODAS as músicas que adoramos sem que nosso par ficasse com ciúmes ou simplesmente sentado em um canto. Estaríamos sozinhas!

Nossos filhos estaríam seguros com os pais ou avôs e teriam a ordem clara de só nos ligarem se algo realmente grave acontecesse. Nada de ligar para dizer:-Te amo, mãe, tô com saudade…Nada de culpa nesse final de semana, pelo amor de Deus! E é lógico que teríamos que nos esforçar para não ligar a procura de notícias, por isso ficaríamos sem nenhum acesso a telefone e internet durante esses dias, apenas o hotel poderia receber uma ligação emergencial, tipo incêndio ou braço quebrado.

Iríamos relaxar na banheira com espuma, hidratar a pele sem pressa, fazer aquela esfoliação preguiçosa e escutar um silêncio tão profundo que até começaríamos a sentir falta do mãe dito de 5 em 5 minutos.Força, amiga! Comer na hora que desse fome sem ninguém reclamar do tempero, da falta ou de excesso de alguma coisa e só degustar – lembra dessa palavra? – o que a gente quisesse. Quer só salmão? Só ovo frito? Vamos nessa! Todos os pequenos prazeres que não temos tempo e atropelamos em prol do outros estaríam a nossa disposição.

E os dias passariam suaves, como uma brisa de verão. No final do domingo, voltaríamos para casa até mais leves, ainda curtindo o perfume deixado pelo banho de espumas e saboreando a última trufa que escondemos na bolsa como escape para uma emergência. De repente, todos chegam para te saudar, com aquele misto de culpa e saudade. O marido abatido, as crianças com roupas que não combinam, mas você ainda se encontra naquele torpor de felicidade quando uma voz familiar te tira do sonho:
 – Mãe, você lavou o meu uniforme?
E viva nós!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s