Ok, a Copa do mundo chegou. E não consigo me animar. Mesmo. Em todas as copas fiz questão de comprar camisetas, enfeitar a casa, comprar bandeira, fitinhas coloridas. Lembro até de ter pintado o quintal da casa da minha mãe de verde e amarelo. Éramos sim, pura empolgação.

Mas nessa não dá. Perdi o tesão. Sem querer ser politicamente correta ou a favor desse ou daquele partido, isso é o que menos importa. Não consigo é entender como o Brasil se colocou nessa disputa se não temos o básico necessário para darmos vida digna aos nossos habitantes.

É o mesmo que comer lagosta em um restaurante caro e se negar a colocar comida em casa para os próprios filhos, não tem lógica. Será que os nossos governantes assistem aos jornais? No afã de ganhar popularidade, eles esqueceram o pão de cada dia e resolveram dar brioches. Pra que?

Tudo bem que o Brasil está na moda, na crista da onda. Todos os olhos estão voltados para nós, mas de uma forma tão errada…Antes de receber alguém em casa, não arrumamos tudo antes? Não teria sido muito mais interessante sanar os nossos problemas mais urgentes – ou seja, todos – antes de se candidatar a um evento tão grandioso?

A escola do meu filho mais novo é estadual. Ele está em um local improvisado porque a antiga está esperando ser reformada. A demora ocorre em decorrência da demora da liberação da verba de 5 milhões pelo governo estadual. 5 milhões, não bilhões! Nesse local improvisado, falta porta em uma das salas, vidro na janela e outros pequenos problemas. E o estado NÃO TEM DINHEIRO para pequenos consertos. Vocês acham que essa escola está na periferia? Não, está em Lourdes, zona nobre de BH.

Há alguns meses atrás precisei do SUS, estava com muita dor e suspeita de hérnia. Foram pedidos vários exames e a maioria foi marcado agora, quase 6 meses depois da primeira consulta. E aí? E se eu não pudesse resolver de outra maneira? Se fosse algo mais sério?

Entendam: Não sou contra nada que ajude a divulgar o meu país. Mas o que queremos divulgar? Esse descaso todo? Índices alarmantes de violência urbana, desfalques em todas as áreas, prostituição infantil virando negócio lucrativo ? Acho que não.

Não vou torcer pela nossa seleção, me desculpe Neymar e seus companheiros. Eles também também não precisam passar por nada disso, com seus salários astronômicos e morando longe de todo o caos. Quero um Brasil melhor para quem depende de ônibus, SUS e burocracia para viver. Que paga imposto e não tem nada em troca. Que acorda cedo e não tem nem a certeza se vai voltar para casa em segurança. Essa copa não é de ninguém. Muito menos minha.

Anúncios

Um comentário sobre “A copa é de quem?

  1. Pior o Neymar chega com a familiares no seu helicóptero da granja cumari e ainda se diverte em quadriciclo e quanto isso a obra da brt inacabada … Não sei ainda se vou torce para Brasil …
    E quando isso Mario Barotelli da Itália doa metade seu salário para um paus-d’alho África e ainda criticam ele …
    E a Presidenta mereceu vaias depois que descobri que o presidente do Uruguai que anda de fusca e doa 90 % do seu salário para seu pais e hj considerado o pais melhor para se mora na América de qualidade de vida, isso exemplo de uma pessoa …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s