Existem coisas que deveriam ter hora certa para começar e terminar. Como a chuva. Imagina se ela começasse às segundas feiras, meia noite, e terminasse todos os dias às 5 horas da madrugada? Teríamos toda noite aquele barulhinho bom de chuva molhando a relva embalando os nossos sonhos, além de um clima fresquinho que dispensaria ventiladores. Mas isso só até quinta feira, para que pudéssemos aproveitar todo o final de semana com dias azuis e sol interminável.

Falando em sonho, esse também só deveria terminar na hora que ficasse estranho, quase virando um pesadelo. Nunca na hora daquele beijo esperado ou quando nos levasse no melhor dos passeios e viagens a Paris. Nada de despertador ou telefone tocando bem na hora do arrepio na nuca. Jamais!

Todos os momentos felizes não deveriam ter hora para começar nem para terminar. Um domingo no parque, aquele sorriso sem motivo, o melhor abraço apertado, todas as idas a casa de tios, primos, avós e avôs, aniversários de todos os anos, inícios de namoros, noites bailando, dias de preguiça, filmes com pipoca.

Mas como saberíamos valorizar aquele beijo roubado se ele fosse rotina? Como se sentir leve com um abraço do filho se não estivéssemos experimentado uma saudade triste, uma ausência grande ou o medo da perda? Não existe claro sem escuro, já dizia um grande amigo. Nem alegria sem tristeza. Só damos valor àquilo que nos é caro, pois já nos faltou em algum momento. Tristeza tem hora para acabar. Mas alegria pode durar para sempre, experimente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s